Iniciativas sugeridas são voltadas à capacitação de organizações do terceiro setor e à mobilização juvenil nas escolas     

     Com plena disposição e repletos de ideias para transformar 2017 em um ano de grandes realizações, representantes da Parceiros Voluntários de Bento Gonçalves e coordenadores estaduais da entidade reuniram-se com o Executivo municipal para formatar uma aliança entre a ONG e a prefeitura que pode resultar na aplicação de dois projetos inéditos na cidade. O encontro ocorreu na manhã de 22 fevereiro.

     A primeira ação apresentada é a implantação do Eixo Fortalecimento da Teia Social, relacionada à capacitação de organizações não-governamentais por meio de cursos preparatórios para os voluntários em temas essenciais para a sustentabilidade da sociedade civil. Por meio dessas qualificações, a Parceiros Voluntários compartilha sua experiência de duas décadas, em âmbito nacional, engajada com entidades que estão iniciando ou pretendem potencializar o alcance de sua atuação.

     Os treinamentos abordam desde as certificações necessárias para início do funcionamento, passando por ferramentas de gestão, até a elaboração de projetos e capacitação de recursos. O coordenador estadual do Eixo Fortalecimento da Teia Social, Guilherme Borba, explica que essa troca de informações é ainda mais importante desde que passou a vigorar o Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (lei 13.019/2014). “Essa norma regula a relação do investimento público com as ONGs. Agora, o repasse não é mais feito por convênio com a prefeitura, e sim por chamamento público. Isso significa que organizações de outras cidades podem conseguir os recursos daqui”, avalia.

Lições de cidadania

     O segundo programa é o Eixo Valores na Educação, uma parceria entre voluntários e escolas para incentivar os estudantes a adotarem uma postura de participação social. A partir da mobilização juvenil, trabalham-se diferentes temas, como Meio Ambiente, Cultura e Educação para a Paz, tanto na sala de aula quanto na instituição de ensino e na própria comunidade. “Dessa forma, a ação não é da Parceiros Voluntários, não é do CIC e não é da prefeitura, e sim de toda a comunidade”, diz o superientendente da Parceiros, José Alfredo Nahas. 

     O prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, elogiou as propostas e defendeu a parceria entre entidade e poder público. “Os municípios têm muito a melhorar, mas se temos alguma virtude é saber onde estão os problemas. Queremos que a Parceiros Voluntários esteja ainda mais no nosso município, trabalhando em conjunto”, diz. Os secretários de Desenvolvimento Econômico, Silvio Bertolini Pasin; de Educação, Iraci Luchese Vasques; de Habitação e Assistência Social, Márcio Pilotti; e a coordenadora da Parceiros Voluntários no município, Angélica Somenzi, também participaram da reunião.

     Em Bento Gonçalves, a ONG atua sob a guarda do Centro da Indústria, Comércio e Serviços, tendo o engajamento dos setores produtivos como um dos principais diferenciais de sua atuação. “A ONG é muito ativa na comunidade e há mais de 15 anos vem escrevendo passagens importantes na história da cidade. Todos temos a ganhar com a multiplicação e aperfeiçoamento dessas ações coletivas”, afirma o presidente do CIC-BG, Laudir Piccoli.

" /> CIC Bento Gonçalves

Notícias

Parceiros Voluntários apresenta projetos ao Executivo de Bento Gonçalves

Iniciativas sugeridas são voltadas à capacitação de organizações do terceiro setor e à mobilização juvenil nas escolas     

     Com plena disposição e repletos de ideias para transformar 2017 em um ano de grandes realizações, representantes da Parceiros Voluntários de Bento Gonçalves e coordenadores estaduais da entidade reuniram-se com o Executivo municipal para formatar uma aliança entre a ONG e a prefeitura que pode resultar na aplicação de dois projetos inéditos na cidade. O encontro ocorreu na manhã de 22 fevereiro.

     A primeira ação apresentada é a implantação do Eixo Fortalecimento da Teia Social, relacionada à capacitação de organizações não-governamentais por meio de cursos preparatórios para os voluntários em temas essenciais para a sustentabilidade da sociedade civil. Por meio dessas qualificações, a Parceiros Voluntários compartilha sua experiência de duas décadas, em âmbito nacional, engajada com entidades que estão iniciando ou pretendem potencializar o alcance de sua atuação.

     Os treinamentos abordam desde as certificações necessárias para início do funcionamento, passando por ferramentas de gestão, até a elaboração de projetos e capacitação de recursos. O coordenador estadual do Eixo Fortalecimento da Teia Social, Guilherme Borba, explica que essa troca de informações é ainda mais importante desde que passou a vigorar o Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (lei 13.019/2014). “Essa norma regula a relação do investimento público com as ONGs. Agora, o repasse não é mais feito por convênio com a prefeitura, e sim por chamamento público. Isso significa que organizações de outras cidades podem conseguir os recursos daqui”, avalia.

Lições de cidadania

     O segundo programa é o Eixo Valores na Educação, uma parceria entre voluntários e escolas para incentivar os estudantes a adotarem uma postura de participação social. A partir da mobilização juvenil, trabalham-se diferentes temas, como Meio Ambiente, Cultura e Educação para a Paz, tanto na sala de aula quanto na instituição de ensino e na própria comunidade. “Dessa forma, a ação não é da Parceiros Voluntários, não é do CIC e não é da prefeitura, e sim de toda a comunidade”, diz o superientendente da Parceiros, José Alfredo Nahas. 

     O prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, elogiou as propostas e defendeu a parceria entre entidade e poder público. “Os municípios têm muito a melhorar, mas se temos alguma virtude é saber onde estão os problemas. Queremos que a Parceiros Voluntários esteja ainda mais no nosso município, trabalhando em conjunto”, diz. Os secretários de Desenvolvimento Econômico, Silvio Bertolini Pasin; de Educação, Iraci Luchese Vasques; de Habitação e Assistência Social, Márcio Pilotti; e a coordenadora da Parceiros Voluntários no município, Angélica Somenzi, também participaram da reunião.

     Em Bento Gonçalves, a ONG atua sob a guarda do Centro da Indústria, Comércio e Serviços, tendo o engajamento dos setores produtivos como um dos principais diferenciais de sua atuação. “A ONG é muito ativa na comunidade e há mais de 15 anos vem escrevendo passagens importantes na história da cidade. Todos temos a ganhar com a multiplicação e aperfeiçoamento dessas ações coletivas”, afirma o presidente do CIC-BG, Laudir Piccoli.