Notícias

CIC-BG comemora alta na geração de postos de trabalho

Agosto foi o segundo mês consecutivo de saldo positivo entre admissões e desligamentos

 

Pelo segundo mês consecutivo Bento Gonçalves registrou alta no número de contratações. Segundo o Novo Caged, o saldo geral entre admitidos e demitidos em agosto ficou em 338 – 106 postos a mais do que em comparação a julho, quando houve o primeiro mês de saldo positivo desde março. O oitavo mês do ano registou 1.491 admissões contra 1.153 demissões.

Os números animam o presidente do CIC-BG, Rogério Capoani, que não esconde a surpresa diante dos dados, tendo em vista todas as restrições de funcionamento pelas quais os setores produtivos passaram por conta da pandemia. “Não imaginávamos uma recuperação rápida assim e na proporção que ela está acontecendo. Entendemos que existe um aquecimento, até mesmo por conta de uma demanda represada, que está vindo à tona e fazendo com que toda uma cadeia produtiva se aqueça, trazendo por consequência comércio e prestação de serviços na carona”, diz Capoani.

Por outro lado, ele também se mostra preocupado com o endividamento do país. O governo federal lançou inúmeros planos para socorrer estados, municípios, empresas e população. Até o dia 11 de agosto, a União havia aberto R$ 511,3 bilhões em créditos no combate aos efeitos da pandemia e gastado 54% desse total. Apenas a trabalhadores informais de baixa renda, através do auxílio emergencial, haviam sido pagos até essa data R$ 167,7 bilhões dos R$ 254,2 bilhões separados para essa finalidade. Estados e municípios receberam outros R$ 30,1 bilhões, enquanto a compensação a trabalhadores com contrato suspenso ou redução de jornada era até o momento de R$ 20 bilhões. “Todo esse dinheiro que foi ao mercado e manteve a economia de certo modo aquecida, trazendo esse reflexo imediato de recuperação”, diz o presidente do CIC-BG.

Em junho, a dívida bruta do governo atingiu 85,5% do PIB. “O país precisou se endividar e nos preocupamos porque é preciso colocar em pautas as reformas estruturantes em 2021 e tomar uma série de medidas para retomada da recuperação econômica financeira do país. Além disso, existe falta de matéria-prima nos setores. Se falta matéria-prima e a pedida é grande, naturalmente é porque a procura está maior do que a condição de entrega, e isso eleva o preço da matéria-prima, então teremos o desafio de tentar estancar uma possível inflação significativ