Notícias

Cinco marcas importantes na história da Fenavinho

 

Legado que a Festa Nacional do Vinho começou a construir 52 anos atrás reflete-se, até hoje, nos setores vinícola e turístico – e, também, na memória afetiva da comunidade

 

Emblemática, autêntica e um divisor de águas para Bento Gonçalves: são grandiosas as características que definem a relevância da Fenavinho para o município – intitulado, aliás, como capital brasileira do vinho graças a Festa. Com sua retomada confirmada e realização da 16ª edição garantida para ocorrem em junho de 2019 – de forma concomitante à 29ª ExpoBento – o evento que colocou a cidade no mapa turístico nacional celebra 52 anos da realização de sua primeira edição neste mês.

Lançada em 1967, a Fenavinho inaugurou uma era para a comunidade bento-gonçalvense ao projetar o município aos olhos de todo o país e colocá-lo, por meio do Ministério do Turismo, como expoente indutor de atividades turísticas no Brasil. É relembrada com carinho por diversas gerações, que já vivenciaram momentos especiais apreciando seus atrativos, e aguardada por outros tantos que desejam conhecer cada detalhe dessa experiência. Dentre as inúmeras contribuições consolidadas a partir do surgimento da Festa, confira a seguir cinco características que marcam o legado da Fenavinho:

 

1 – O vinho encanado

A bebida dos deuses é a estrela protagonista da festa que leva seu nome – a Fenavinho. Quem visita o evento tem a oportunidade de aprecia-la de diversas formas: seja nos nostálgicos garrafões, nas nobres garrafas ou, ainda, de um modo que chama a atenção pela engenhosidade: encanado, com distribuição pelas ruas da cidade. Essa ousada ideia nasceu com o surgimento da Festa: torneiras no centro de Bento Gonçalves jorravam vinho de graça para todos os visitantes - fato que ficou nacionalmente conhecido e atraiu os holofotes do país inteiro. Em 2019, o público poderá reviver essa experiência. Nos dois fins de semana que antecedem a 16ª Fenavinho (que ocorre de 13 a 23 de junho), a ação do vinho encanado será reeditada na ‘Via Del Vino’, na área central da cidade.

 

2 – O Parque de Eventos

Reconhecido atualmente como um dos maiores complexos cobertos da América Latina, o Parque de Eventos de Bento Gonçalves é um projeto tirado do papel graças ao advento da Fenavinho. A festa, que desde o surgimento se propunha a conquistar relevância nacional, necessitava de um amplo espaço para sua realização. Assim, começaram as obras para construção do primeiro pavilhão do atual complexo de edificações – são 322.566 m² de área territorial e 58.000m² de espaço coberto e climatizado. Idealizado para receber a primeira edição da Fenavinho, o parque sedia, hoje, feiras de abrangência internacional – como a FIMMA Brasil, Movelsul, ExpoBento e Wine South América, entre outras que movimentam a economia local e destacam ainda mais o município.

 

3 – Desfiles típicos

Os tradicionais desfiles em carros alegóricos da região receberam reforço no quesito autenticidade a partir da Fenavinho. Na primeira edição, o desfile teve como tema “O Vinho na Bíblia”, devido à grande influência da Igreja Católica na cultura local, predominantemente de colonização italiana. Foram 15 carros percorrendo as ruas da cidade. A principal marca deixada pelas alegorias foi o incentivo ao trabalho da comunidade local em prol de um projeto comum, valorizando os produtos feitos pelas pessoas que pertencem à localidade.

 

4 – Envolvimento comunitário

Foi a união da comunidade que tornou real o ideal do empreendedor Moysés Michelon, mentor da primeira edição da Fenavinho. Desde o apoio à divulgação até a limpeza do espaço para a festa, o envolvimento comunitário teve contribuição essencial e determinante para o sucesso do evento. A primeira Fenavinho evidenciou a verdadeira expressão cultural do povo bento-gonçalvense. Relatos da época citam que as comissões voluntárias organizaram a hospedagem e alimentação em casas da cidade – fazendo levantamento do número de quartos e das estruturas existentes para refeições em salões de Igrejas. O comprometimento dos cidadãos para com a feira estabeleceu uma nova relação entre a própria comunidade e, claro, aos olhos dos visitantes. Ao propor sua retomada, o Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves quer inspirar a comunidade, a iniciativa privada, as entidades representativas e o poder público a unirem forças em prol do resgate dessa festividade icônica para o município.

 

5 – Projeção nacional

A Fenavinho é a festa-mãe de todos os eventos realizados em Bento Gonçalves. A festa projetou o município em âmbito nacional, alçando-o, também, à condição de referência nos segmentos vinícola e turístico. Exemplo dessa projeção foi a primeira vinda de um presidente da república à cidade. O General Humberto de Alencar Castelo Branco esteve na Capital Brasileira do Vinho durante a 1ª Fenavinho. Na época, não havia asfaltamento entre Porto Alegre e a região, mas logo após a visita do presidente o processo asfáltico acelerou. Por esse e outros motivos, o sentimento de pertencimento da comunidade de Bento Gonçalves ao legado e simbolismo que a Fenavinho representa a nível não só regional, mas também nacional, se fortalece a cada edição.