Notícias

Vice-presidentes do CIC-BG compartilham dicas para a retomada dos setores produtivos

Embora a curto prazo muitas empresas precisam estar mais preocupadas em se manterem no mercado, a hora da retomada também necessita estar no radar dos empreendedores quando a epidemia estiver sob controle. Com testes da vacina contra a covid-19 já sendo realizados em estágio avançado, além da estabilidade e gradativa retração do quadro da pandemia, essa hora parece estar mais próxima. Para as empresas estarem preparadas para esse momento, o Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG) compartilha algumas dicas direcionadas aos setores econômicos que representa.

As sugestões foram preparadas pelos primeiros vice-presidentes de cada uma das áreas: Francisco Bertolini, pela indústria; Marijane Paese, pelo comércio; e Gilberto Durante, pelos serviços. Além do convívio diário com os efeitos da pandemia em seus negócios, esses profissionais precisam estabelecer estratégias de atuação para o CIC-BG auxiliar os associados a mitigarem esses reflexos.

Essa prática segue o perfil da gestão de Rogério Capoani à frente do CIC-BG. Desde o início como presidente, um dos focos de seu planejamento foi criar comissões para articular ações em áreas específicas - como é o caso das concebidas nos segmentos da indústria, do comércio e dos serviços. Como explica Capoani, a ideia é fazer do CIC-BG uma entidade ainda mais assertiva como órgão executor e oferecer a devida autonomia aos vices e diretores de sua equipe. “Todos somos voluntários nesta entidade e fazemos questão de apresentarmos aos nossos associados e comunidade a nossa identidade e o porquê de estarmos aqui trabalhando de forma abnegada para um coletivo melhor”, comenta Capoani.

Algumas das dicas apresentadas, claro, são aplicáveis em mais de um segmento. É o caso da tecnologia, que oferece um mundo de facilidades em várias frentes, e também da aproximação com os clientes. Veja, a seguir, as orientações elencadas num top 3 de recomendações para cada segmento econômico se antecipar à aguardada retomada.

 

Para a indústria

Adaptabilidade aos cenários: Exercite a flexibilidade e se adapte rapidamente, independentemente do cenário.

Cuidado com o caixa: O caixa é o oxigênio das empresas, sem ele o negócio sufoca. Assim, se necessário, aproveite novas linhas de crédito, benefícios oferecidos pelo governo e renegocie e cuide da inadimplência. Importante lembrar sempre que, quaisquer compromissos de ordem financeira assumidos junto às instituições bancárias, independentes de sua proporção, devem ser previamente planejados no tocante ao seu cumprimento de tempo determinado conforme a estratégia de gestão de cada empresa.

Eficiência: É mais assertiva e eficiente a indústria que investe em tecnologia e automação de processos.

 

Para o comércio

Estar mais próximo do cliente: O comércio precisa buscar meios de estar ao lado do cliente, oferecendo soluções personalizadas, pois cada um tem necessidades diferentes.

Cuidar do estoque: A reposição precisa ser feita de forma planejada e estratégica.

Negociar prazos: Buscar prazos de pagamento e entregas planejadas junto aos fornecedores, podendo traçar estratégias diferenciadas nas vendas aos clientes.

 

Para os serviços

Valorização e qualificação da equipe de trabalho: Para que se possa avançar na melhoria dos serviços prestados, no atendimento aos clientes e na busca da fidelização dos mesmos, uma equipe qualificada e preparada é fundamental e tem papel estratégico. A adoção de novas práticas necessárias no momento de retomada deve estar muito bem compreendida por todos para que sua aplicação seja efetiva.

 

Utilização da tecnologia da informação a favor das empresas: É inegável que neste novo cenário de retomada estamos passando por uma transformação na forma de nos comunicarmos com o mercado e na realização de negócios. É recomendável que as empresas busquem recursos tecnológicos e ferramentas que possam auxiliar e otimizar o atendimento aos clientes.

 

Manter-se cada vez mais próximo aos seus clientes: É necessário interagir cada vez mais com seus clientes, ampliando os vínculos e buscando a fidelização deles. Para isso, recomenda-se conhecer com mais detalhes o perfil dos clientes e o seu mercado de atuação com mais profundidade, analisando criteriosamente o histórico de relacionamento existente até o momento.